Planejamento Financeiro Viagem

Planejamento financeiro: sua viagem de inverno como prioridade

Em qualquer experiência no exterior, uma coisa é certa: isso irá custar algum dinheiro. Afinal, você precisará de dinheiro para custear passagens, taxas com documentação, malas, roupas especiais no caso de invernos rigorosos etc. Por isso, fazer um bom planejamento financeiro é fundamental antes de viajar!

Planejando Viagem de Inverno

Muita gente reclama que quer viajar, mas não tem dinheiro. Só que ao mesmo tempo, muitas destas pessoas acabam gastando com coisas caras. Dependendo do dinheiro gasto nessas extravagâncias durante algum tempo, teria sido possível fazer um mochilão de um mês pela América do Sul e com sobra de dinheiro, por exemplo. Outros reclamam que infelizmente não tem dinheiro suficiente para viajar, mas não conseguem ficar um fim de semana sem ir a uma festa e costumam levar um estilo de vida oneroso, fazendo questão de andar de carro novo, comprando bebidas caras, roupas de preço elevado e frequentando restaurantes refinados etc. Ou seja, estas pessoas na verdade têm dinheiro, mas não estão dando prioridade à viagem.

Se você acredita que só viaja quem tem muito dinheiro sobrando, saiba que é possível fazer uma ótima viagem internacional mesmo não tendo um salário alto. Basta se programar, ter a viagem como meta e gastar dinheiro só com o essencial. Lembre que, para conseguirmos atingir nossos objetivos, às vezes é preciso sacrificar algumas coisas. Após um tempo de dedicação ao planejamento e alguns reais a salvo na sua conta bancária, será fácil escolher seu próximo destino de inverno!

Planejamento Financeiro Viagem Inverno

Lazer é muito importante, é claro. Mas em vez de ir à festas toda semana, que tal deixar para ir só de vez em quando? Aquela quantia que você deixaria de gastar com vida noturna poderia virar uma poupança para sua próxima viagem. Caso você dirija um carro luxuoso, uma opção seria trocá-lo por um modelo popular e guardar a diferença para viajar. Enfim, a ideia aqui é mostrar que se o dinheiro anda faltando para algumas coisas que você realmente gostaria de fazer, como sua viagem de inverno ao exterior, por que não dar prioridade a elas e se desapegar do que não é tão importante assim?

Se você é estudante, ao invés de comprar refeições na cantina de sua universidade, você poderia passar a preparar lanches em casa e levar com você. Em vez de pagar taxas de serviço ao seu banco todo mês, que tal abrir uma conta digital e não pagar nada? São muitas possibilidades, use sua criatividade! Às vezes pequenas atitudes fazem com que você economize uma boa quantia ao final de um ano.

Outra coisa que algumas pessoas precisam entender é que para viajar não é necessáro ficar hospedado em hotéis caros. Se o que você estiver buscando são experiências e aprendizado e se tem vontade de visitar lugares diferentes, lembre-se que você não precisará de muito dinheiro para isso. Quando fazemos um mochilão, por exemplo, percebemos que a parte mais interessante da viagem muitas vezes são as experiências e não as coisas materiais.

Experiências Viagem de Inverno

Após decidir que irá colocar a viagem como prioridade e que irá economizar para sobrar dinheiro para viajar, é interessante fazer um bom planejamento antes. Tente estimar quanto vai gastar com passagem aérea, hospedagem, transportes, passeios e outros gastos que possam surgir, como as compras de souvenir e presentes para amigos e família. É interessante montar uma planilha com todas estas informações. Veja, por exemplo, qual a média da diária de hotéis dos países que deseja visitar e anote um valor um pouco maior (porque é melhor sobrar do que faltar), some a isso todos os outros gastos possíveis que você terá durante a viagem. Assim, já será possível saber de forma aproximada quanto a viagem inteira custará!

Se você fizer isso e perceber que, por exemplo, precisará ter oito mil reais para fazer uma viagem daqui a um ano, poderá planejar como conseguir este dinheiro e guardá-lo para realizar a tão esperada viagem. E mais uma dica: jamais guarde dinheiro em casa. Além de não ser seguro, certamente não será muito rentável!

Tadeu Salgado é um dos autores do livro “Como (sobre)viver no exterior

Deixe o seu comentário, dúvida ou sugestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

voltar ao topo