Rotorua Nova Zelândia

Rotorua: Geysers e esportes radicais na ilha norte da Nova Zelândia

Já pensou em um lugar que tem atividades geotérmicas, esportes muito loucos e onde a metade da população seja formada por maoris (aborígenes neozelandeses) ? Este lugar existe, chama-se Rotorua!

Localizada no centro da Ilha Norte da Nova Zelândia, Rotorua tem cerca de 70 mil habitantes, sendo que um terço deles é de origem maori Te Arawa. Mas, além desta quantidade de maoris no local, a natureza de Rotorua também chama a atenção dos turistas! Quando chegamos na cidade, já nos impressionamos com os vapores saindo do solo e sentimos também o cheiro do enxofre, mas logo nos acostumamos. Isso acontece porque a cidade está localizada no Anel de Fogo do Pacífico e possui uma das maiores atividades geotérmicas do mundo. Então, se você quer ver e sentir todo o poder do nosso planeta, Rotorua é o lugar certo!

Rotorua NZ

Um dos lugares mais visitados de Rotorua é o Government Gardens, ele está localizado no centro da cidade, às margens do lago e a entrada é gratuita! Os jardins são imensos, muito bonitos, bem conservados, e ainda têm algumas esculturas da mitologia maori. E é claro, como em vários lugares de Rotorua, lá também tem algumas piscinas geotérmicas com muito vapor saindo delas.

Government Garden Rotorua

Neste mesmo local, é possível visitar o Museu de Rotorua, que tem uma arquitetura muito bonita em estilo europeu. Infelizmente, no momento o museu está fechado para visitação para ser reformado e fortalecido em caso de futuros terremotos e sem previsão para reabrir. Outra atração dentro do Government Garden é o Blue Baths, que também tem uma arquitetura muito bonita e foi uma das primeiras casas de banho do mundo que deixaram homens e mulheres dividirem a mesma piscina.

No Government Gardens também é possível curtir o Polinesyan Spa, que é o spa mais conhecido de Rotorua. Quando cheguei, eu queria ficar sozinho na deluxe private pool, mas como é preciso que tenha no mínimo duas pessoas, eles não deixaram e eu paguei para ir nas piscinas de adulto, que tem o mesmo custo de entrada (30 dólares neozelandeses). Foi uma ótima experiência! No local, há diversas piscinas com temperaturas entre 38ºC e 42ºC. Dizem que o banho nestas águas minerais quentes ajuda a aliviar dores no corpo e curar algumas doenças de pele. Lá tem bebedouros, lockers para o pessoal guardar os pertences (que é pago) e toalhas para alugar. 

Polinesyan Spa Rotorua

Se você estiver na cidade em uma quinta-feira, não deixe de ir ao Rotorua Night Market, uma feirinha bem animada que acontece das 17 horas às 21 horas na Tutanekai Street (entre a Haupapa e Hinemoa Street). Nesta feira, super tradicional e que reúne moradores locais e muitos turistas, vende-se diversos tipos de comida. No dia que fui havia 2 tendas com música ao vivo, tocavam clássicos de grandes bandas, como Beatles e Pink Floyd.

Outra opção para sair à noite é a Eat Street, que fica da Rua Tutanekai. Lembra um pouco a Rua Coberta em Gramado e tem ótimos restaurantes e aquecedores por todo o lado, o que é muito importante quando você está ‘turistando’ no país durante o inverno! Nos dias em que eu estive na cidade o frio foi menos intenso do que de costume,  à noite os termômetros marcavam 4°C e, durante o dia, um média de 10°C.

Em Rotorua, algumas atrações estão afastadas da cidade. Então, eu que estava viajando sozinho tive que contratar tours para chegar em alguns destes lugares. Um deles foi o  Wai-o-Tapu, o Parque das Maravilhas Geotérmicas.  É o maior parque geotérmico da Nova Zelândia e foi eleito um dos lugares mais surreais do mundo pelo site TripAdvisor, realmente um passeio imperdível para os turistas que estiverem visitando o país! O ingresso custa 32,50 dólares neozelandeses, mas como eu estava viajando sozinho e sem carro, acabei pagando 79 dólares neozelandeses pelo tour.

Wai O Tapu Rotorua

No parque há três trilhas: a principal e mais curta dura 30 minutos e, as três juntas, duram em torno de 70 minutos de caminhada. Quando caminhamos pelo local, parece que estamos em outro planeta. Você vê lamas borbulhantes, crateras vulcânicas, muita fumaça, cachoeiras, piscinas naturais, lagos de diferentes cores e gêiseres.  Uma das principais atrações é o Geyser Lady Knox, que entra em erupção todos os dias por volta das 10h15. Mas é uma erupção forçada! Um funcionário do parque joga um tipo especial de sal dentro da cratera e, alguns minutos depois, o geyser entra em erupção atingindo até 20 metros de altura. Ah, mas a principal atração do parque é a Champagne Pool (Piscina de Champagne), que é verde, tem a borda laranja e está sempre borbulhando como champagne! 

Existem outros ótimos parques geotérmicos em Rotorua: o Waimangu Volcanic Valley, que tem o ecossistema geotérmico mais jovem do mundo e possui uma gigantesca fonte termal; e o Hell’s Gate, que é a reserva geotérmica mais ativa da Nova Zelândia. O local é conhecido por ter a maior cachoeira aquecida do Hemisfério Sul e os únicos banhos de lama geotérmicos do país. É no parque Te Puia que está localizado o Pohutu Geyser, que entra em erupção 20 vezes por dia atingindo até 30 metros de altura. E por fim, o Kuirau Park,  único parque público geotérmico da Nova Zelândia, que fica no centro de Rotorua. Ah, vale lembrar que o local também é perfeito para aprender mais sobre as a cultura maori também!
 
Geiseres Nova Zelândia

Além dos parque geotérmicos, quem visita a vila maori Whakarewarewa – The Living Thermal Village fica sabendo como eles utilizam estes fenômenos geotérmicos naturais para cozinhar, tomar banho e no dia a dia.

Para quem gosta de aventura, esportes radicais e diferentes não faltam na cidade. O rafting no Rio Kaituna é famoso por ter uma descida de 7 metros de altura em uma cachoeira, a maior de rafting comercial do mundo. No Skyline de Rotorua você pode descer de luge, um tipo de carrinho de rolimã. Inclusive, foi na Nova Zelândia que ele foi inventado e hoje é muito conhecido em Singapura também. No parque Agroventures, você pode pular de Bungy Jump a 43 metros de altura, fazer passeio em barco de alta velocidade, voar em uma fortíssima coluna de vento no Freefall Xtreme e correr no Shweeb, um monotrilho de tração humana. Que mais? É em Rotorua que tem o Ogo e o Zorb, aquelas bolas infláveis de 3,5 metros no qual é possível descer algumas ladeiras com muita velocidade!

Outro lugar muito visitado na cidade é a floresta The Redwoods – Whakarewarewa Forest, onde muitas pessoas fazem trilhas, passeiam com cachorros, andam a cavalo, fazem piquenique e andam de bicicleta. A entrada do local é gratuita. Sentiu falta de centros dos centros de ski? No inverno, muitas pessoas costumam praticar esportes de inverno no Monte Ruapehu, que fica a 180 km ao sul de Rotorua. As estações de esqui de lá estão entre as melhores da Ilha Norte da Nova Zelândia. 

Floresta Rotorua

Outra atração perto de Rotorua é o Hobbiton Movie Set, o famoso condado dos filmes Senhor dos Anéis e Hobbit. Fica numa fazenda no interior de Matamata, a uma hora de distância da cidade. Quer saber mais sobre esse passeio? Clique aqui!

Rotorua é uma cidade que deve estar no roteiro de todo mundo que visita a Nova Zelândia. É imperdível!

Tadeu Salgado é um dos autores do livro “Como (sobre)viver no exterior”.

Deixe o seu comentário, dúvida ou sugestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

voltar ao topo