Cerro Fitz Roy

Explorando a Patagônia argentina: trekking para o Cerro Fitz Roy

O Cerro Fitz Roy é uma das atrações mais famosas na Patagônia e fica localizado na pequena cidade de El Chaltén, na província de Santa Cruz (Argentina). El Chaltén é a cidade mais nova da Argentina, fundada em 1985. Além disso, também recebeu o título de capital nacional do trekking pois oferece inúmeras opções para a atividade com diferentes dificuldades e distâncias.

A trilha mais procurada é a que leva até a base do Fitz Roy, onde há uma linda laguna aos seus pés: a Laguna de Los Tres. Este destino  também atrai muitos alpinistas profissionais, que buscam grandes desafios ao escalar as paredes verticais desse gigante. Com tantas atrações, a cidade recebe milhares de turistas por ano e, por isso, tem diversas opções de hospedagem, bares e restaurantes.

El Chaltén nos fascinou desde o primeiro momento em que chegamos lá, com um charme único e uma grande receptividade. Na entrada da cidade já há um centro de informações onde são disponibilizados mapas, explicações das trilhas, banheiros, wifi e uma torneira com água potável. Um paraíso para os viajantes de motorhome como nós.

Na frente deste centro de informações, há também uma área de estacionamento reservada para os motorhomes, mostrando a preocupação e o cuidado que a cidade tem com seus turistas. O melhor de tudo isso é que não há cobrança de ingressos em nenhuma trilha que sai do centro de El Chaltén. Ou seja, basicamente você só irá pagar pela sua hospedagem e alimentação. Há apenas uma trilha mais afastada do centro da cidade que cobra pelo ingresso já que está localizada dentro de uma propriedade privada: a trilha para o Glaciar Huemul.

No primeiro dia na cidade fizemos algumas pequenas trilhas, como a do Mirador de los Condores e Mirador de las Águilas, onde é possível ter uma linda vista da cidade com o Fitz Roy ao fundo. Ficamos ainda mais animados para fazer a trilha que chega o mais próximo possível desse cerro, apesar de saber que a caminhada é longa e desgastante. No total são 25 quilômetros de trekking, nós demoramos aproximadamente 4 horas na ida e um pouco menos no caminho de volta.

Trilha Cerro Fitz Roy

Na primeira parte já há uma inclinação bem considerável onde tivemos que retirar os casacos e gorros e seguir apenas com as blusas térmicas. Com 1h e 30 de caminhada, chegamos na Laguna Capri, onde pudemos recarregar nossas garrafas de água e descansar um pouco. A última hora de caminhada é a mais intensa, com uma subida muito íngreme. A gente esquece todo o esforço para chegar no destino quando se depara com aquela paisagem estonteante. Comparamos diversas vezes esse trekking com o que fizemos para a base das torres em Torres Del Paine (Chile) e que pode ser conferido aqui.

Paisagem Fitz Roy

Não estava muito frio e nem ventoso quando chegamos lá em cima, então conseguimos aproveitar bem o lugar. Além da Laguna de los Tres, descobrimos que havia uma outra lagoa de cor azul intensa logo ali do lado: a Laguna Sucia. Se a gente achava que não tinha como a nossa experiência ficar ainda melhor, ela apareceu para deixar a paisagem ainda mais incrível. 

Ainda havia um pouco de neve em um canto da lagoa, cruzamos aquele trecho para observar a Laguna de los Tres e o Fitz Roy a partir de um outro ângulo. Ficamos mais de 2h aproveitando todo aquele ambiente com a certeza que se não tivéssemos todo o caminho de volta, ficaríamos mais algumas horas por ali. 

Fitz Roy Neve

Quem planeja ir para El Chaltén e fazer essa trilha, certamente deve estar preparado para as mudanças bruscas no clima por lá. Verifique a previsão do tempo antes de fazer o trekking e utilize roupas em camadas para ir retirando ao longo da caminhada e poder vesti-las novamente quando chegar no destino final. Nós utilizamos blusas térmicas, suéterscasacos impermeáveis e gorros, lembrando que fomos em dezembro, então considere outras camadas extras se visitar a região em uma estação mais fria, ok?

Roupas Fitz Roy

Se você tiver a oportunidade, não deixe de visitar esse lugar impressionante na Patagônia Argentina. Tem alguma dúvida sobre esse destino? Deixe um comentário aqui pra gente!

Dois gaúchos (Fábio e Patrícia) que amam viajar! Na aventura atual, eles embarcaram em um motorhome pelas Américas buscando novas experiências culturais e gastronômicas. Decidiram realizar o nosso sonho de viajar de carro por tempo indeterminado em uma jornada cheia de desafios.

Deixe o seu comentário, dúvida ou sugestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

voltar ao topo