O que fazer na Argentina no Inverno? 11 destinos imperdíveis

26 de julho de 2021 - Por Portal de Inverno

O destaque de hoje vai para um inverno que leva consigo um charme único, uma ótima seleção de vinhos e cultura fascinante: Argentina.

Altas montanhas da cordilheira dos Andes; a exuberância da selva subtropical, com as imponentes cataratas do Iguaçu; lagoas, estepes e rios com características da mesopotâmia; as serras de Córdoba ou Tierra del Fuego, com Ushuaia e o Farol do Fim do Mundo. É uma terra que preserva a riqueza da sua cultura indígena. Fizemos uma seleção das melhores cidades para se visitar durante o inverno na Argentina, confira:

1. Buenos Aires

Palácio Barolo Argentina

O inverno na Argentina vai de 21 de junho a 22 de setembro, sendo ideal para quem gosta de frio, pois o país costuma registar temperaturas bem baixas e muita neve. Mas, não em Buenos Aires, onde os termômetros marcam a média de 11°C na estação fria, dificilmente descendo abaixo dos zero graus.

Planeje bem sua programação e leve roupas bem quentinhas, pois, se durante o dia o clima pode ser considerado de frio moderado, ele baixa consideravelmente durante a noite. Como qualquer pessoa que já visitou Buenos Aires diria, esta cidade possui uma energia própria. Ela é extremamente bela e conta com diversos centros culturais com incontáveis programações: música, teatro, exposições, livrarias e apresentações, para todas as idades e gostos. Os museus de arte e o incrível cemitério de Recoleta também são ótima experiências. Depois de absorver tanta cultura, vá até a moderna Puerto Madero para escolher entre os vários restaurantes e boates mais descolados da cidade.   

2. Bariloche

Inverno na Argentina Esqui em Bariloche

Se em Buenos Aires a neve é um fenômeno raro, em Bariloche ela é o principal atrativo para os turistas e, não decepciona. Além das atividades na neve, como esqui, snowboard, snowmobile e quadriciclos, as belíssimas paisagens cobertas de neve, a proximidade com a natureza e a gastronomia são um espetáculo à parte.

Localizada aos pés dos Andes, Bariloche é a maior área de ski da América do Sul. Os melhores períodos para visita-la são: final de junho, julho, agosto e início de setembro. Mas não se resume a isso, passeios de barco, caminhadas, paragliding e alpinismo também podem fazer parte de um roteiro aventureiro e encantador pela região.

3. Mendoza

Baixas temperaturas, montanhas cobertas de neve ao fundo, paisagens espetaculares, hotel aconchegante e boa comida. Você consegue pensar em um lugar melhor para apreciar um bom vinho? Nós também não! Mendoza atrai uma grande quantidade de enófilos, mas também de turistas aventureiros, fãs de escaladas, esqui, caminhadas e rafting.

Os passeios para as vinícolas da cidade são excelentes em qualquer época do ano. Caso for visita-las no inverno, agasalhe-se bem, pois algumas regiões podem apresentar temperaturas bem baixas. Em Mendoza você tem a chance de conhecer as vinícolas que produzem alguns dos melhores vinhos do mundo. Aproveite para acompanhar a produção e conhecer a história dos vinhedos, enquanto degusta e tira muitas fotos. As regiões que possuem o maior número de vinícolas e bodegas são Maipú, Luján de Cuyo e Chacras de Coria.

4. Ushuaia

Ushuaia Canal de Beagle

Com temperaturas baixas mesmo no verão, Ushuaia, a cidade mais ao sul do mundo, conta com uma média de temperatura anual de apenas 6 graus, no verão a média gira em torno de 10°C e, no inverno, 2 graus. Se você viajar para lá no inverno, saiba que os ventos na Terra do Fogo são gelados e constantes, o que torna a sensação térmica mais baixa ainda. Por isso, termômetros acusando temperatura negativas (-20 graus, nos dias mais extremos) e muita neve são normais em Ushuaia.

Localizada no Canal de Beagle, entre as montanhas Martial e o fim do mundo, a cidade é a porta de entrada para esquiar em Cerro Castor e Cerro Martial. O Glaciar Martial encontra-se neste último e, para visita-lo, pode ser utilizado o teleférico ou, se o físico e a disposição estiverem em dia, através de uma caminhada – a subida é bem íngreme. O lugar é muito belo e conta com neve praticamente o ano todo. A água azul do degelo e as paisagens de tirar o fôlego, tendo como pano de fundo florestas e os Andes, tornam o destino um ponto imperdível.

Então, se você quer ter férias inesquecíveis em meio a vida selvagem, com os pinguins e as orcas no Canal de Beagle ou no Parque Nacional Tierra del Fuego, ou pegar um navio para Antártida, saiba que fica em Ushuaia o porto de escala mais próximo. Navegue por águas de um azul incrível e gelado, cercadas por belezas naturais, acomodações aconchegantes e quentinhas e restaurantes maravilhosos.   

5. El Calafate

Inverno na Argentina Glaciar Perito Moreno

Quer ver alguns dos cenários mais impressionantes da Patagônia, e talvez, de todo o continente? A pequena cidade de El Calafate recebe visitantes do mundo inteiro que querem conhecer a majestosa geleira Perito Moreno. O glaciar conta com mais de 250 km² de área e, é fácil de acessar. Uma das reservas de água doce mais importantes do mundo, esse imponente monumento natural pode ser visto das passarelas à sua frente, ou mais de pertinho por meio de um passeio náutico de uma hora pelas águas geladas que o rodeiam. Garanta fotografias, momentos e experiências incríveis e únicas no Glaciar Perito Moreno.

Os serviços turísticos em El Calafate também são um espetáculo: hotéis fabulosos, restaurantes renomados que servem verdadeiras especialidades, além de diversos cafés e bares para se divertir e aproveitar! Procure visitar a região no verão (que mesmo assim é gelado), pois no inverno muitos serviços e atrações estão fechados. Aproveite as belezas dos lagos argentinos gelados, que contam com outras geleiras, e se tiver a oportunidade, faça um trekking sobre o Perito Moreno: a experiência é memorável.

6. Córdoba

Inverno na Argentina Córdoba

Com um inverno frio e seco, as temperaturas em Córdoba vão, geralmente, dos 5°C aos 18°C. Mas quando os ventos que vem do Atlântico ou da Patagônia resolvem soprar com mais intensidade, os termômetros não costumam marcar mais do que 10 graus. Como dificilmente chove no inverno, os passeios ao ar livre estão garantidos, e opções não faltam.

Você pode incluir em um tour pela cidade: a belíssima Catedral de Córdoba, o Parque Sarmiento, o Mercado Norte e, o os museus Bellas Artes Evita, o Bellas Artes Emilio Caraffa, a Cripta Jesuítica e o Museu de Ciências Naturais.

7. Villa La Angostura

Villa La Angostura Argentina

Distante apenas 80 km de Bariloche está a Villa La Angostura, geralmente visitada no estilo bate-volta por quem se hospeda no famoso centro de esqui de Bariloche. Mas a cidade certamente merece uma visita mais longa, confira:

A praia do Lago Correntoso é um local de paisagens cinematográficas, compostas por águas de um azul límpido e belas pontes. A estação de esqui da cidade, Cerro Bayo, também não deixa a desejar e, mesmo se não for para lá para esquiar, vale a pena visita-lo para vislumbrar toda a beleza da região. Não podem ficar de fora do roteiro, ainda, o Porto de Villa la Angostura, o Puerto Manzano – uma linda península na Ruta Nacional e, o centrinho da Villa

Então, se você quer fazer trekking pelas belas trilhas nos bosques, montanhas e natureza da região, passear de barco pelos lagos ou até mesmo praticar a pesca esportiva, a Villa la Angostura é uma excelente opção, além de fazer parte da famosa Rota dos Sete Lagos, a qual termina em San Martín de Los Andes, próximo destino desta lista.

8. San Martín de Los Andes

Quila Quina San Martín de Los Andes

Mais ao noroeste da Patagônia se encontra San Martín de los Andes. A cidade dá acesso para as florestas do Parque Nacional Lanín e o vulcão Lanín, os quais abrigam uma vida selvagem diversa, como os guanacos e pumas. Situada às margens do lago Lácar, é um dos muitos lagos formados por geleiras do parque, contando também com um pontão para barcos e uma bela praia com areia.

Gosta de cultura? O Museu dos Primeiros Povoadores é uma boa pedida, com apresentações e exposições sobre os pioneiros europeus e as tribos indígenas. A cidade esbanja exuberância nos seus lagos, bosques e montanhas. E as características de vilarejo de montanha encantam com suas pequenas casas de pedra e madeira, e o clima de cidade interiorana. 

9. Esquel

Esquel Argentina

Esquel é o destino argentino ideal para os amantes de aventura e ecoturismo. O Parque Nacional Los Alerces conta com belos lagos, sendo ideal para praticar esportes radicais, como escaladas, trekking, mountaing bike, rafting, escaladas e caiaquismo. Outros esportes muito buscados na cidade são os de inverno, o Cerro La Hoya conta com uma excelente estrutura para a prática de esqui e snowboard, tanto para os iniciantes, quanto para os experts nas modalidades.

Situada na Ruta 40 e perto da Carretera Austral, na Patagônia Chilena, a cidade é uma excelente parada durante um roteiro pela Patagônia, pois conta com paisagens realmente incríveis. Além das atividades turísticas, a região possui muitas fazendas com criações de ovelhas e gado de corte.

10. Puerto Madryn

Vida Selvagem na Argentina

Assim como Esquel, Puerto Madryn está localizado na Província de Chubut, no sul da Argentina. Com uma história e cultura muito ricas, a cidade também é uma excelente opção para conhecer a diversidade animal da Patagônia, como as baleias, leões marinhos e pinguins. Mesmo se não conseguir ver os belos animais, uma caminhada pela Costanera – a beira mar de Puerto Madryn – é um passeio incrível.

É fácil de fazer um city tour a pé, pois o centro é pequeno e a cidade é plana. Além de conhecer o cais, a plataforma e as reservas ecológicas, destine tempo para o Museu Oceanográfico e de Ciências Naturais, o Museu de Arte Moderna, o Ecocentro Puerto Madryn e as feirinhas de artesanato. Reserve o horário do final de tarde para estar no cais: o pôr do sol é incrível.

Se você pretende conhecer a fauna da patagônia, indicamos realizar uma excursão, todas elas partem de Puerto Madryn:

Punta Tombo: concentra a maior colônia continental de pinguins do planeta;

Península Valdés: um santuário da vida marinha e terrestre onde é possível ver baleias, pinguins, leões marinhos, elefantes marinhos, guanacos, tatus, coelhos selvagens, raposas, entre muitos outros animais;

Estâncias: uma boa opção para passeio com as crianças, pois é possível ver a vida no campo e conhecer a fauna e culturas locais;

Punta Loma: grande reserva de leões marinhos.

Fique por dentro das temporadas, para escolher quando ir para Puerto Madryn: baleias franca austral: de junho a dezembro; orcas: outubro a abril; pinguins: setembro a fevereiro e, elefantes marinho: o ano todo.

11. Inverno na Argentina: Centros de Esqui

Oito Lugares para Esquiar perto do Brasil

Neve é sinônimo de diversão, não e mesmo? É voltar a ser criança, indiferente a idade. Tanto em família e programas infantis, como fazer bonecos, anjos e bolas de neve e praticar o skibunda, quanto diversões mais adultas, como por exemplo, quadriciclos e snowmobiles – motoneves.

Neve é esporte para todas as idades. É ski e snowboard, para amadores e profissionais. Os esportes de inverno são garantia de diversão, é uma das melhores formar de aproveitar o inverno e garantir lembranças incríveis: da diversão, das paisagens e dos momentos.

Conheça as 10 principais estações de esqui na Argentina: Cerro Otto; Penitentes; Centro de Deportes Invernales Valdelén; Cerro Catedral; Las Leñas; Cerro Castor; Caviahue; Cerro Bayo Sky Boutique; Cerro Chapelco e Cerro La Hoya.

E, mesmo se você viajar para lá no verão, é importante levar na mala acessórios, calçados e vestuário de praxe para as baixas temperaturas. Blusas e calças térmicas, cachecóis, luvas, calçados impermeáveis e antiderrapantes, casacos fleece. Além de protetor labial, filtro solar e óculos escuros. Um dos itens mais importantes é um casaco corta-vento, para passeios ao ar livre, de barco ou caminhadas.

Cultura e gastronomia

Inverno na Argentina Tango ruas de Buenos Aires

A Argentina, sem dúvidas, é um ótimo destino para quem busca tanto um lugar de descanso, quanto para quem quer muita aventura e noites animadas. É impossível visitar Buenos Aires e não se impressionar com o tango. Um elemento importante da cultura, o tango argentino mescla sensualidade, paixão e drama em um espetáculo emocionante da dança e da música.

Culinária Típica Churrasco Argentino

A gastronomia da Argentina foi fortemente influenciada pela Espanha e Itália, o que explica o fato de a carne ser tão importante no país. Alguns dos pratos típicos mais famosos são: a medialuna – parecida com o croissant; as empanadas; a parrillada – um tipo de churrasco argentino; o choripán – um sanduíche recheado com linguiça Toscana, queijo, salada e vinagrete; pizza e, é claro, o dulce de leche – o famoso doce de leite.

Bom, deu para ver que a Argentina é um prato cheio, tanto na culinária, quanto nos vinhos maravilhosos e nos destinos e paisagens mais do que espetaculares. Esperamos que você tenha curtido este conteúdo e, conte conosco se precisar de mais dicas ou informações para preparar a sua viagem e bagagem para a terra de Los Hermanos!  Hasta Luego. 😉  

Compartilhe com um amigo:

O especialista do frio indica...

Quando as temperaturas começam a baixar, nada melhor do que contar com a opinião, conselhos e dicas de quem entende muito sobre o frio. Não importa qual o assunto, aqui você encontrará o melhor conteúdo para que possa aproveitar todos os momentos do inverno e esclarecer as suas principais dúvidas sobre os dias frios. Quer sugestões sobre os melhores produtos para aquecer, dicas  para manter a saúde ou sobre o que levar na mala na sua próxima viagem de inverno? Confira alguns posts selecionados a dedo pelos nossos especialistas do frio para você!

Top