Influências Climáticas: Compreendendo o El Niño e a La Niña

2 de maio de 2017 - Por Portal de Inverno

O desenvolvimento da tecnologia coloca a humanidade em um constante período de descobertas, onde a busca por desvendar o desconhecido se torna incessante para pesquisadores, estudiosos e curiosos. Em um mundo de “certezas”, nos deparamos com a instabilidade de um fator crucial para o andamento da sociedade: a meteorologia. 

Influências Climáticas

Ter consciência de que as previsões climáticas a longo prazo não são concretas nos traz um sentimento de ansiedade. Existem diversos influenciadores que podem alterar as perspectivas sobre isso em pouquíssimo tempo. Em âmbito mundial, podemos destacar dois fenômenos sobre os quais provavelmente você já ouviu falar: o El Niño e a La Niña.

Antes de caracterizarmos estes fenômenos, vamos entender como funciona o fluxo normal do clima no planeta terra. Na linha do equador temos o encontro de duas massas de ar, a do hemisfério norte e a do hemisfério sul, ao chocarem-se essas massas de ar criam um vento chamado ‘Alísio’, que sopra do sentido leste para oeste. Em condições normais e a uma intensidade média, este vento empurra a água quente (superior) do oceano, fazendo com que a água fria (inferior) do oceano suba em um processo denominado ‘ressurgência’. Com estas condições o clima se torna neutro, equilibrado, com chuvas em quantidades proporcionais e a temperatura respeita as condições específicas (inverno e verão) de cada região.

Influência Climática Vento Alísio

O primeiro e mais conhecido fenômeno natural é o El Niño. Quando este fenômeno acontece, o vento alísio se enfraquece, isto é, não tem força o suficiente para empurrar a água quente do oceano, impedindo a ressurgência da água fria. Esta situação ocasiona uma alteração no clima mundial, pois existe um maior acúmulo de umidade que dificulta o ciclo normal e, consequentemente, o processo de resfriamento do ar. Este fenômeno, de acordo com registros históricos, ocorre com uma frequência de 2 a 7 anos e pode ter duração de 10 a 18 meses.

A La Niña é um fenômeno oposto ao El Niño, porém não necessariamente com suas características opostas. Esse período, que pode durar de 9 a 12 meses e com uma frequência de acontecimentos semelhante (2 a 7 anos), é caracterizado pelo aumento da força do vento alísio. Este empurra uma maior quantidade de água quente, o que faz com que uma quantidade maior de água fria ressurja, facilitando e prolongando o resfriamento do ar.

Ambos os fenômenos climáticos influenciam diretamente o clima na maior parte do globo terrestre, cada um conforme sua localização e características. Seus acontecimentos ainda são relatados de acordo com seu histórico, porém se percebe que existe uma variação muito grande quando se trata de aspectos naturais. Mesmo que exista uma previsão detalhada, muitas vezes resultado de um estudo aprofundado, sempre é possível haver uma quebra de paradigma. Portanto, o clima é variável!

Nós, apaixonados pelo inverno, estamos sempre em busca de informações que possam nos ajudar a aproveitar ao máximo esta estação, seja na escolha de um destino para viajar, ou simplesmente para desfrutar do frio no lugar onde se está.

Quer mais dicas sobre o inverno? Entre em contato conosco agora mesmo, clique aqui

Compartilhe com um amigo:

O especialista do frio indica...

Quando as temperaturas começam a baixar, nada melhor do que contar com a opinião, conselhos e dicas de quem entende muito sobre o frio. Não importa qual o assunto, aqui você encontrará o melhor conteúdo para que possa aproveitar todos os momentos do inverno e esclarecer as suas principais dúvidas sobre os dias frios. Quer sugestões sobre os melhores produtos para aquecer, dicas  para manter a saúde ou sobre o que levar na mala na sua próxima viagem de inverno? Confira alguns posts selecionados a dedo pelos nossos especialistas do frio para você!

Top