Pagamento Exterior

Meios de pagamento no exterior

Ao planejar sua próxima viagem de inverno internacional, é importante saber o básico sobre os meios de pagamento no exterior! 

Dinheiro

Dinheiro Pagamento

Quando você compra dinheiro estrangeiro em espécie, você paga 1,1% de IOF.  Mesmo com essa taxa, levar dinheiro em espécie em suas viagens ainda é a forma mais barata. Nos outros meios de pagamento, como cartão de crédito, cartão pré-pago e saque da conta corrente, você irá pagar 6,38% de IOF. O problema de levar dinheiro em espécie é que não é o método mais seguro! 

Vamos agora nos valer de uma situação hipotética para uma explicação importante: faça de conta que você vai viajar para a Europa e, portanto, sairá do Brasil com euros. Caso você vá para Portugal, Espanha, França, Itália, Alemanha, ou seja, países em que se usa euro, você irá usar o dinheiro normalmente no comércio. Agora, se levar o euro para a Inglaterra ou outro país no qual a moeda oficial não seja o euro, você terá que ir a uma casa de câmbio e vai perder um pouco na conversão. Tome cuidado para não fazer câmbio em aeroporto ou em casa de câmbio perto de atração turística, porque muito provavelmente pagará mais caro nestes locais.  Ah, e nestes países onde o euro não é a moeda oficial, costuma-se aceitá-lo no comércio, mas o troco é devolvido na moeda local. Desta forma, você acaba perdendo na conversão feita pelos comerciantes.

Cartão de crédito

Cartão de Crédito Pagamento

O uso do cartão de crédito pode ser interessante porque, ao pagar a fatura, você ganha pontos que podem ser transformados em milhas aéreas. É uma boa opção também porque é uma das mais seguras! Em caso de perda ou roubo, você simplesmente telefona para a operadora, explica a situação e solicita que bloqueiem o cartão. Alguns dias depois, eles enviam um novo para você.

Algumas bandeiras incluem também um seguro viagem. Infelizmente, existem algumas desvantagens, como o fato de que nem todos os cartões são aceitos em todos os lugares. Um outro inconveniente é o da imprevisibilidade da cotação do dólar já que ao realizar uma compra, a sua fatura só chega alguns dias depois e você nunca saberá como a moeda estará cotada no dia do vencimento da fatura. Assim, corre-se o risco do real ter sido desvalorizado em relação ao dólar neste período entre a compra e o recebimento da fatura, o que resultará em uma conta mais alta do que a que você havia planejado inicialmente. 

A novidade do momento é que com a aprovação da circular 3813 do Banco Central, passou a ser possível pagar os gastos do exterior com a cotação do dia da compra. Alguns bancos como a Caixa Econômica Federal já fazem isso, por isso vale a pena consultar o seu banco para saber mais. Ah, importante: não esqueça de habilitar o cartão para uso no exterior, ou senão terá problemas para fazer compras e saques.

Cartão pré-pago (travel money)

Cartão Pré Pago

É seguro: além de você não ficar andando com muito dinheiro, em caso de perda do cartão, você recebe outro. Mas vale lembrar que leva uma média de 7 dias úteis para recebê-lo. Uma característica interessante do cartão pré-pago é que ele já é carregado na moeda que se deseja utilizar durante a viagem, o que o protege de oscilações cambiais. Por exemplo: digamos que você vai aos Estados Unidos e decida usar seu cartão pré-pago e, ao carregá-lo, você optará pela quantidade de $ 1000. Não será necessário se preocupar com as nuances da cotação da moeda, você sempre terá mil dólares no seu cartão.

Outro ponto interessante do cartão pré-pago é que ele é recarregável. Ou seja, a qualquer momento é possível adicionar mais dinheiro. Por conta disso, esta pode ser uma opção interessante para quem faz intercâmbio, já que dá a possibilidade dos pais recarregarem o cartão quando o dinheiro estiver acabando.

Uma dúvida que muitas pessoas costumam ter sobre o cartão pré-pago é em casos nos quais ele esteja sendo utilizado em uma determinada moeda e seja necessário realizar uma compra em um país que utilize uma moeda diferente, uma situação muito comum para os turistas que desejam realizar um tour pela Europa. Neste caso, você ainda poderá usar o cartão pré-pago, mas vai acabar perdendo um pouco na conversão. 

Saques

Saque Exterior

Não é necessário levar muito dinheiro em espécie quando você vai viajar, já que é relativamente fácil sacar quando estiver em seu país de destino. Hoje em dia há caixas eletrônicos (ATM) em quase todo lugar. Você irá encontrá-los em aeroportos, rodoviárias, shoppings, supermercados, hotéis, universidades, postos de gasolina, na rua etc. Há de se ficar atento a duas coisas: a primeira são as taxas, já que além do IOF, há uma taxa extra para sacar em alguns bancos; a outra coisa (muito importante) é que você não pode esquecer de habilitar o cartão para uso no exterior, caso contrário não conseguirá sacar o dinheiro. Outra providência importante a se tomar antes de sair do Brasil é a de conferir se você tem todas as senhas necessárias para acessar sua conta bancária pela internet.  

No fim das contas, não existe uma única forma de pagamento que funcione ou alguma que possa ser considerada melhor do que as outras. Nunca viaje levando apenas dinheiro em espécie porque em caso de roubo ou perda, você ficará no 'vermelho'. Ao mesmo tempo, não leve somente um cartão de crédito ou um cartão pré-pago, já que se eles não funcionarem, você precisará de outras alternativas! O ideal é fazer uma mescla entre os métodos que foram mencionados neste post para garantir uma viagem tranquila e sem preocupações. 

Mais informações sobre meios de pagamento no exterior, planejamento financeiro e educação financeira para viagens podem ser encontradas no livro “Como sobreviver no exterior”.

Deixe o seu comentário, dúvida ou sugestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

voltar ao topo