Tipos de vinho: conheça os 5 principais e os melhores destinos para degustá-los

10 de maio de 2021 - Por Portal de Inverno

Nada melhor do que um dia frio para degustar uma taça de vinho aconchegado(a) no sofá com a lareira acesa, não é mesmo? Tanto no conforto da sua casa, quanto em uma viagem para um lugar mais gelado, essa bebida é uma companheira ilustre.

Você não precisa ser um enófilo para ser um apreciador de bons vinhos. Ele vai bem com um jantar com os amigos, em um encontro romântico a dois, sentado no sofá assistindo a um filme ou ouvindo uma playlist com as suas músicas favoritas. Em uma viagem de inverno tendo como cenário um lugar deslumbrante, essa bebida complementa a paisagem.

Estilos de vinhos: as principais diferenças, características e sabores

Vinhos tipos

Hoje este post traz as 5 principais categorias e os tipos de uvas para vinho para que você aproveite todos esses momentos com muito prazer. Então sirva sua taça e nos acompanhe nessa jornada pelos sabores e aromas dessa bebida tão apreciada.

Vinhos brancos 

Os vinhos brancos podem ser classificados em 3 grupos: leves, médios e encorpados. Os brancos leves tem como principal particularidade a acidez, trazendo frescor com os aromas de frutas cítricas e pouco teor alcoólico. Alguns exemplos são o Vinho Verde, de Portugal, o Pinot Grigio, Italiano e o Moscato, brasileiro.

Os vinhos brancos médios passam por um contato rápido com o carvalho, adquirindo aroma e sabores característicos. Quem nunca ouviu falar do Chardonnay? De origem francesa, é produzido em diversas regiões, oferecendo uma variedade de sabores de acordo com o local onde é cultivado. Essa bebida é produzida por uma das uvas mais populares do mundo.

Ao contrário dos brancos médios, os vinhos brancos encorpados têm um gosto bem presente de carvalho, adquirindo até mesmo um aspecto amanteigado. São bons exemplos o Borgonhas Cru Classés, o Bordeaux e os Chardonnays que permaneceram tempo em barricas de carvalho.

Rosés

Os vinhos rosés podem ser divididos em leves e encorpados. Os leves têm coloração clara, são refrescantes e versáteis. Os grandes rosés da Provença são os mais conhecidos. Já os rosés encorpados possuem cores mais intensas, além de terem mais peso e teor alcoólico. Os rosés da Espanha e Portugal são ótimas escolhas!

Vinhos tintos

Assim como os brancos, os tintos podem ser leves, médios e encorpados. Os tintos leves têm aromas de frutas, com sabor e aroma de madeira discretos, quando presentes, e acidez mais acentuada. O Beaujolais feito da uva Gamay e os Pinot Noir sem passagem pela madeira são boas opções mais suaves.

Na seção de vinhos tintos médios são muitas as opções. Mas, mesmo tendo características semelhantes, cada um apresenta características próprias. Geralmente esse tipo de bebida conta com um sabor e aroma leve a médio de carvalho. Os vinhos à base de Cabernet Sauvignon e Merlot, inclusive os brasileiros, são excelentes exemplos.

Os tintos encorpados contêm boa dose de madeira, geralmente são envelhecidos e têm uma concentração maior de compostos, tornando-os mais marcantes. Esse tipo de vinho também costuma ter um teor de álcool mais elevado e coloração forte. Boas pedidas são o americano Merlot, o Shiraz, da Austrália, o argentino Malbec, entre tantos outros.

Espumantes

Os espumantes são classificados segundo o tipo de fermentação. Nos vinhos Asti o gás é presente e provém diretamente da fermentação das uvas. Os espumantes de Moscatel e os Asti Italianos são opções de vinhos frescos, aromáticos e suaves.

Nos espumantes Charmat são realizadas duas fermentações em tanques de aço inox. A primeira é uma fermentação alcoólica responsável por criar a bebida em si, a segunda é uma fermentação carbônica, que forma as bolhas características da bebida. O Brasil tem muitos espumantes nessa categoria, assim como os deliciosos Proseccos italianos, considerados espumantes complexos, estruturados, leves, cítricos e refrescantes.

O Champenoise, também conhecido como tradicional, por ser a forma mais comum de produção de espumante, foi criado na cidade de Champagne, na França. O processo difere do Charmat já que a segunda fermentação é feita diretamente nas garrafas, um ambiente muito menor do que os tanques de inox. Por este motivo, o aroma da fermentação é mais acentuado.

Ainda, este champanhe é mais encorpado, pois seu período de descanso pode variar de acordo com o tipo de uva e objetivo de cada produtor, podendo durar anos. O melhor exemplo é o Champagne, de nome igual à cidade onde nasceu, a Cava, de origem espanhola e, na Itália, o Franciacorta.

Vinhos doces

Nesses tipos de vinhos a característica primordial é o açúcar, mas o doce da própria uva, não adicionado. Late Harvest ou Colheita Tardia são aqueles feitos a partir de uvas super maduras, muito doces. O ponto desse tipo de vinho é essencial, pois a acidez na medida certa impede-o de ficar enjoativo. O destaque para esse tipo de produção fica para o Chile, com vinhos feitos com a uva Riesling.

Também produzido com uvas sobre maduras, mas em lugares propícios e com condições climáticas que desenvolvem um fungo nos cachos das uvas, como manhãs úmidas e tardes secas e quentes, é o Botritizado. O fungo Botrytis trabalha fazendo furos minúsculos na casca da uva, o que gera a evaporação de uma parte da água e concentra o açúcar da fruta, mantendo a maciez e desenvolvendo um aroma único. A região de Bordeaux propicia condições climáticas especiais para a produção do vinho Sauternes.

Existem também os vinhos Fortificados, os quais se encaixam na categoria doce porque a fermentação foi suspensa antes do término. Nesse método, o teor alcoólico fica mais elevado, o que faz com que as leveduras parem seu trabalho e o vinho fique com mais doçura. O mais tradicional é do Porto.

Por último, os Vinhos Pacificados, que são feitos com uvas maduras, colhidas e secas para concentrar o açúcar. Esse tipo é bastante produzido na região italiana de Passito, sendo um bom exemplo o Vin Santo, também italiano, e o francês Vin de Paille.

Analisando todas essas informações, você deve estar se perguntando, afinal, qual é o melhor tipo? O melhor é o que mais agrada o seu gosto e paladar. A dica é provar vários tipos para decidir qual é o seu preferido! Então acompanhe os próximos parágrafos e escolha o seu destino de inverno para degustar esta bebida especial.

Melhores destinos para os amantes de vinho e inverno

Taça vinho viagem

O vinho é uma bebida popular, bastante apreciada pelo mundo todo. Para sorte dos viajantes, muitos destinos começaram a oferecer programas para quem gostaria de degustar e saber mais sobre o mundo dos vinhedos. 

Além de conhecer mais sobre a história e produção de uvas, os cenários não deixam a desejar, propiciando lindas paisagens para fotografias e passeios, férias relaxantes a dois, em família, com os amigos ou, até mesmo, sozinho.

Podemos dividir as regiões produtoras de vinho nas categorias de velho e novo mundo. No velho mundo está a região tradicional fabricante da bebida, a Europa. No novo mundo, estão os países colonizados pelos europeus, cuja tradição vinícola ainda é bastante jovem. 

O Brasil é um grande produtor dessa bebida, reconhecido mundialmente, e a rota do vinho é um destino de inverno incrível para as férias durante os meses frios. Inclusive, existe um tipo passeio, o Enoturismo, que nada mais é do que a visitação às vinícolas.

Como as regiões de vinhedos no mundo são muitas, vamos trazer algumas sugestões para os amantes de vinho e, para quem ainda não é, se apaixonar pela bebida e pelos melhores destinos para apreciá-la. 

Estados Unidos: Califórnia

Vinícola Napa Valley

As vinícolas californianas revolucionaram o modo de produzir e distribuir vinhos. O estado foi um dos principais responsáveis por popularizar a bebida pelo mundo, pois são cultivadas lá cerca de cem variedades de uvas em mais de 2.700 vinhedos.

A região de Napa Valley concentra a maior parte das vinícolas da Califórnia, sendo o inverno a melhor época para degustar a bebida. O destino ficou conhecido por ser ponto de encontro dos amantes de boa comida. Com muitos hotéis aconchegantes e charmosos, é um lugar perfeito para a lua de mel.

Canadá: Niagara on the Lake

Vinho Niágara On the Lake

A cidade canadense de Niagara on the Lake é muito fria! Mas, apesar das temperaturas baixas, (as uvas necessitam de luz solar e calor para o amadurecimento) é uma boa produtora de vinho. As vinícolas da cidade oferecem tours e degustação de alguns tipos da bebida. Não deixe de provar o famoso icewine, uma sobremesa de vinho feito com uvas congeladas na videira.

Além das vinícolas, vale a pena visitar, em um roteiro de viagem pelo país, as Cataratas do Niágara. Se puder, vá no auge do inverno pois as suas paisagens congeladas são incríveis. As cataratas se congelam parcialmente e tem gelo se formando em alguns pontos, proporcionando fotografias e lembranças inesquecíveis.

Argentina: Mendoza

Vinho neve Mendoza

Localizada no coração da Cordilheira dos Andes, Mendoza é a principal cidade argentina produtora de vinho, tendo como ponto forte os tintos, fabricados com uvas Cabernet Sauvigon, Malbec e Tempranillo. O norte do país, perto de Salta, também é referência, mas ainda existem muitas outras regiões argentinas produtoras da bebida e para os adeptos do enoturismo.

Estamos falando de um destino perto do Brasil e que é perfeito, afinal vinho e neve são um verdadeiro match! Com muito charme e paisagens maravilhosas, a região possui vinícolas, culinária apetitosa e muita história. Vale a pena visitar a terra dos hermanos no período mais frio do ano e apreciar uma boa bebida argentina.

Chile: Valle de Casablanca

Vinho Chile

Também pertinho do Brasil para uma visita, Valle de Casablanca é uma de muitas regiões vinícolas no Chile. São destaques na produção também o Valle de Colchagua e Valle del Maipo. O de Casablanca é um dos mais impressionantes pelas suas degustações e paisagens maravilhosas.

Perto de Santiago, as vinícolas de Valle de Casablanca estão localizadas em uma região de clima ameno, umidade constante e solo propício para a produção de uvas brancas, como o Chardonnay e Sauvigon Blanc. Os apaixonados por essa bebida não podem deixar de visitar a região pois a grande quantidade de vinícolas proporciona tours inesquecíveis em um cenário de tirar o fôlego.

África do Sul: Franschhoek e Stellenbosh

Vinhedo África

As opções da África do Sul são mundialmente conhecidas pela qualidade. A Cidade do Cabo possui solo e temperaturas que garantem uma produção excepcional de uvas. Franschhoek e Stellenbosh possuem roteiros de enoturismo em uma região realmente linda.

Você também vai encontrar por lá restaurantes de renome, como o Tasting Room, que está na lista da revista Restaurant com um dos 100 melhores do mundo. Para quem quer conhecer vinícolas em uma região de clima mais ameno, na qual os termômetros beiram a temperatura de 1°C no inverno, a região africana não deixa a desejar.

O que você achou das nossas dicas? Caso escolha algum desses países para apreciar um bom vinho, cheque sua bagagem, escolha as peças adequadas para sua viagem de inverno e aproveite o melhor desta experiência com muito conforto e aquecimento!

Portal de Inverno - 10/05/2021

Somos o blog da Fiero! Aqui reunimos conteúdos de alta qualidade sobre o inverno, viagens, o que usar, dicas especiais e muito mais. Todos os conteúdos são produzidos por especialistas do frio e amantes da estação mais gelada do ano. Acesse nossa loja virtual e encontre roupas, acessórios e calçados para o frio, inverno e neve: www.fieroshop.com.br .

Últimos artigos de Portal de Inverno

Ver todos os posts de Portal de Inverno

Compartilhe com um amigo:

O especialista do frio indica...

Quando as temperaturas começam a baixar, nada melhor do que contar com a opinião, conselhos e dicas de quem entende muito sobre o frio. Não importa qual o assunto, aqui você encontrará o melhor conteúdo para que possa aproveitar todos os momentos do inverno e esclarecer as suas principais dúvidas sobre os dias frios. Quer sugestões sobre os melhores produtos para aquecer, dicas  para manter a saúde ou sobre o que levar na mala na sua próxima viagem de inverno? Confira alguns posts selecionados a dedo pelos nossos especialistas do frio para você!

19/06/2017 - Por Portal de Inverno

Dicas para pedalar no inverno

O inverno está chegando e você já pode estar com vontade de guardar sua bicicleta e hibernar pelos próximos meses. Mas, […]

Top