Bariloche e Região dos Lagos: Os jardins da Cordilheira dos Andes

8 de março de 2017 - Por A Casa Nômade

Um vento frio sopra da Cordilheira dos Andes sobre Bariloche em qualquer época do ano. Mesmo com céu azul e reluzente, não se engane: a charmosa cidade da Região dos Lagos Argentinos não dispensa nunca um bom casaco, gorros e uma bota forrada. No inverno, parece ser cenário de um conto de fadas, coberta de neve com picos perfeitos para esportes radicais. Para curtir bem o frio, que tal ver a lua cheia nascer em um refúgio de montanha, com jantar à luz de velas, lareira, música folclórica e Bariloche como pano de fundo?

Refúgio Berghof Bariloche Argentina

Essa experiência, completamente fora do circuito turístico, acontece no Refúgio Berghof, um dos pontos mais altos da Região dos Lagos Argentinos. O lugar foi a primeira residência de Otto Meiling, um dos esquiadores pioneiros na exploração das hoje badaladas montanhas de Bariloche. A antiga cabana de madeira preserva o charme e o ar rústico dos antigos tempos e recebe os visitantes em um ambiente aconchegante e cuidadosamente decorado.

Refúgio Berghof Bariloche

Depois de curtir as montanhas, é hora de render-se ao tradicional roteiro turístico em Bariloche. As espetaculares vistas da cidade transformam até os viajantes mais descolados em turistas de carteirinha, ávidos por mirantes, teleféricos e os melhores points para contemplar os cartões-postais da cidade. Uma ótima opção é percorrer os 35 quilômetros do Circuito Chico, como é chamado o roteiro básico pelos arredores de Bariloche. E os melhores pontos para contemplar as belezas da região são:

– Mirante do Lago Perito Moreno Oeste, com o Hotel Llao Llao e o Lago Nahuel Huapi diante dos olhos.

Mirante Lapo Perito Moreno Oeste

– Mirante del Tacul, onde o azul do Lago Nahuel Huapi remete às águas do mar do Caribe e das Ilhas Gregas. Fantástico!

Mirante Tacul Bariloche

Também é impossível fugir de um dos passeios mais tradicionais de Bariloche: a navegação até a Isla Victoria e o Bosque de Arrayanes. Não é à toa que o tour é tão famoso! A experiência é realmente imperdível! A bordo do catamarã Cau Cau, cruza-se as águas azuis do lago Nahuel Luapi para conhecer duas das principais atrações da charmosa cidade andina.

Cercado por gaivotas que fazem voos rasantes e chegam a “pescar” comida nas mãos dos viajantes, o Cau Cau faz sua primeira parada no Bosque de Arrayanes para apresentar as típicas árvores de troncos finos e uma forte cor de canela.

Em seguida, é a hora de desembarcar na Isla Victoria, dentro do Parque Nacional Nahuel Luapi, onde uma caminhada de 8 quilômetros (ida e volta) leva à paradisíaca praia de Piedras Blancas, com suas lanchas e veleiros.

Piedras Blancas Bariloche

Agora, chega de mordomia! A capital do turismo de aventura da Argentina exige uma boa dose de adrenalina, que vai muito além do esqui nas montanhas durante o inverno. Em qualquer época do ano, Bariloche fervilha com atividades ao ar livre em seus cristalinos lagos. Um dos passeios mais lindos para curtir as águas da cidade é remar em um caiaque no Lago Gutierrez. O vento forte muitas vezes exige preparo físico para vencer os desafios e chegar a praias desertas, mas o visual compensa todo o esforço.

Caiaque Bariloche Argentina

Bariloche é apenas a maior e mais estruturada cidade da Região dos Lagos Argentinos. Nos seus arredores, a natureza foi generosa e espera os visitantes com lindos visuais que surpreendem em qualquer estação do ano. No inverno, os picos cobertos de neve dominam a paisagem. E na primavera e verão, a temporada das flores transforma a região em um verdadeiro jardim aos pés da Cordilheira dos Andes. A bucólica cidade de San Martín de los Andes, com seus canteiros sempre coloridos de rosa, vermelho, amarelo e branco são um convite ao relaxamento.

A vizinha Villa La Angostura seduz com um movimentado centro, repleto de lojas de artesanato e restaurantes sofisticados. Não deixe de visitar um charmoso bistrô e curtir ali, ao lado da lareira, uma tenra carne argentina ou um salmão fresco.

Restaurante Villa La Angostura

Na rota dos Lagos Argentinos, sobram mirantes com lindas paisagens. Mas nenhum deles é tão belo como o Mirador dos Ventos, na minúscula Villa Traful. Para chegar até lá, são apenas 150 quilômetros a partir de Bariloche, mas o ideal é reservar um dia inteiro para o passeio para que se tenha tempo de contemplar todo o visual da estrada.

E quem quiser esticar um pouco a viagem, vale pegar a estrada e chegar à capital da província de Neuquén para explorar a Rota do Vinho da Patagônia. Ali, bodegas e vinícolas recebem visitantes para apresentar todo o processo de produção da típica bebida, desde a colheita da uva até que o vinho chegue às charmosas prateleiras da região.

Compartilhe com um amigo:

O especialista do frio indica...

Quando as temperaturas começam a baixar, nada melhor do que contar com a opinião, conselhos e dicas de quem entende muito sobre o frio. Não importa qual o assunto, aqui você encontrará o melhor conteúdo para que possa aproveitar todos os momentos do inverno e esclarecer as suas principais dúvidas sobre os dias frios. Quer sugestões sobre os melhores produtos para aquecer, dicas  para manter a saúde ou sobre o que levar na mala na sua próxima viagem de inverno? Confira alguns posts selecionados a dedo pelos nossos especialistas do frio para você!

Top