Dólar

Como a alta do dólar afeta o turista brasileiro: dicas para organizar e controlar sua viagem

A alta do dólar já virou assunto recorrente nas páginas e manchetes dos veículos de comunicação do nosso país. Esta notícia tem deixado muitos turistas brasileiros preocupados sendo que, não há como negar, alguns dos setores mais impactados pela alta do dólar são o turismo e o preço de alguns produtos importados, o que acaba afetando o bolso de quem vai viajar também.

Desde 2009 os gastos dos brasileiros com turismo internacional vinham aumentando de forma crescente, mas a desvalorização do real em relação ao dólar tem feito este cenário mudar nos últimos meses. Segundo a economista Gabriela Spohr “com a instabilidade econômica e política do Brasil, a alta do dólar tende a se manter ao longo do ano. Então não aposte em dólar mais baixo quando fechar a fatura do seu cartão”.

O impacto no turismo é imediato para quem vai viajar, já que os preços das passagens aéreas internacionais e estadia são cotados em dólar. Para quem  está convicto de que a sua próxima viagem de inverno será em território nacional, é importante lembrar que o custo dos voos no país também acompanha a alta da moeda estrangeira, já que o combustível e o leasing das aeronaves também são cotados em dólar.

Bem, e diante deste cenário, vale a pena viajar? A resposta pode variar muito de turista para turista, já que dependerá muito do estilo de viagem, orçamento disponível e do destino selecionado. Porém, com bom senso e muito controle é possível planejar uma viagem nacional ou internacional, evitando perdas desnecessárias de dinheiro.

E esta diferenciação de atitudes e objetivos quando o assunto é viagem, já é perceptível na maioria das agências de turismo e companhias aéreas em todo o país. Por exemplo, há quem já tenha planejado sua viagem. Para este caso, o ideal é pesquisar pelas melhores opções de datas e períodos para câmbio e, neste sentido, a boa notícia é que a maioria das agências está trabalhando com câmbio reduzido, em uma tentativa de facilitar e viabilizar a compra da moeda. Inclusive, se você já estiver com viagem agendada na metade do ano ou daqui a alguns meses, já pode pensar na possibilidade de trocar o seu dinheiro.

Como levar o dinheiro para território internacional também pode ser uma dúvida do turista que já está com viagem agendada. Especialistas explicam que as opções disponíveis atualmente são cartão de crédito, travel cards ou dinheiro em espécie. A última opção é mais barata por estar livre de IOF, mas certamente menos segura do que as demais.

Outra dica muito interessante, e provavelmente a mais relevante, é que o turista deve procurar levar o que puder na sua bagagem. Roupas, calçados, equipamentos, o ideal é diminuir ao máximo os custos com compras no exterior! Levar a bagagem completa, além de econômico, é prático e confortável. É só chegar no destino e curtir o melhor da viagem sem gastos, correria e o melhor, sem passar frio!

Segundo Gabriela “os gastos dos turistas no exterior tendem a cair já que a maioria destes compara os preços e efetuam a maior parte das compras no Brasil. Se realmente quiser comprar algum item em território estrangeiro, faça uma pesquisa, se programe e invista em produtos que realmente valham a pena”. 

Dólar Turistas Comprando

Para os turistas que ainda não reservaram seus voos e definiram seus destinos, uma boa opção são os destinos nacionais ou alguns destinos estrangeiros mais independentes das nuances do dólar no nosso país, já que recebem menos influência desta alta, como é o caso da Nova ZelândiaCanadá e alguns destinos da América do Sul. Clique sobre os destinos para saber mais sobre cada um, assim poderá avaliar e definir qual será o seu próximo destino de inverno!

O Ministério do turismo divulgou que a intenção de viajar pelo Brasil aumentou de 67,8% de fevereiro de 2014 para 73,2% em fevereiro de 2015. Um dos destinos internacionais com mais queda foi os Estados Unidos, mas alguns turistas ainda procuram viagens para o país com receio de que o dólar aumente ainda mais!

Enfim, se você ainda não está certo sobre seu destino ou período da viagem, a dica é pesquisar muito, ter flexibilidade em relação às datas e tentar planejá-la com pelo menos 6 meses de antecedência. Pesquise pelos melhores preços de passagens e estadia já que, com a alta do dólar, companhias aéreas e agências de turismo têm reforçado promoções de viagens.

Dicas para Planejar Sua Viagem de Inverno

Avaliando as possibilidades mais baratas para a estadia, albergues e pousadas podem ser uma ótima opção para quem viaja sozinho ou com grupos de amigos. Deixar o luxo de lado e procurar locais com um bom custo benefício e confortáveis é uma atitude  necessária para quem deseja viajar e gastar o mínimo possível neste período. Não esqueça de que, ao antecipar a reserva do hotel, também é possível conseguir preços muito mais baixos com a estadia.

Outra dica importante é estipular um orçamento. Existem alguns sites que avaliam o custo de vida em diversas cidades do mundo, incluindo alimentação, hospedagem e transporte. Comprar em supermercados e montar as próprias refeições também pode ser uma boa ideia, assim como utilizar transporte público, a exemplo de ônibus, trens e metrôs. Se esta opção for inviável, o turista deverá pesquisar pelos melhores custos para aluguel de carro ou táxi.

Estamos à disposição para auxiliá-lo no planejamento da sua viagem. Em caso de dúvidas, entre em contato conosco. Lembre-se, aproveite sua viagem de inverno com os pés e corpo aquecidos, vá de FIERO! Clique aqui e acesse nossa loja virtual.

Deixe o seu comentário, dúvida ou sugestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

voltar ao topo