Quando o assunto é economia, especialmente o dólar, já se sabe que o impacto no turismo é imediato. Para quem realizará uma viagem de inverno em território nacional, é importante lembrar que o custo dos voos no país também acompanha a alta da moeda estrangeira, já que o combustível e o leasing das aeronaves são cotados em dólar. Mas para quem adora ir para outros países, há possibilidades de visitar destinos baratos para curtir a neve

Mesmo diante de dúvidas sobre valer a pena viajar, é importante entender que isso varia muito de turista para turista, já que dependerá do estilo de viagem, orçamento disponível e do destino selecionado. Porém, com bom senso e muito controle é possível planejar uma viagem para curtir a neve com economia. Assim, se você pretende viajar com economia, o ideal é não ostentar.

Selecionamos algumas dicas de destinos baratos para curtir a neve, para auxiliar no planejamento da sua próxima viagem. No entanto, se você não está preocupado(a) com o bolso e pretende curtir a neve com mais ostentação, temos um post com dicas para conferir.

Dicas para economizar 

Destinos baratos curtir neve com economiaO primeiro passo para escolher um destino barato para aproveitar a neve é planejar. Procure fazer o planejamento das datas, horários, estadia e passeios que pretende fazer, além de buscar antecipar ao máximo as compras e pagamentos.

Outra dica essencial: evite as altas temporadas para você visitar destinos com neve! É possível economizar mais de 20% se comprar sua passagem para destinos internacionais nos períodos de baixa temporada. Mas isso varia conforme o local e, por isso, é importante pesquisar.

Se você quiser economizar para viajar para ver a neve, também é importante que seja flexível quanto às datas da sua viagem. Nos dias de menor movimento, as companhias aéreas baixam o preço das passagens para a ocupação de todas as vagas disponíveis nas aeronaves. Ou seja, os destinos ficam mais baratos.

Busque ainda informações sobre os restaurantes, bares e festas mais baratos. Além disso, saia de casa com uma mala eficiente e completa para evitar ao máximo as compras no exterior.

Outros itens para economizar

Pesquise ainda sobre as melhores opções de estadia e considere sua permanência em albergue, alguns deles até oferecem quartos privativos ou dormitórios para menos pessoas. Esta última opção é perfeita para viagens em família ou grupo de amigos, vale conferir!

Sobre a sua alimentação, o ideal é que você procure preparar algumas das suas refeições. Se optar apenas por restaurantes, possivelmente o seu gasto será alto. No entanto, esse custo pode ser facilmente controlado, escolhendo locais mais baratos.

Se viajar para algum destino mais próximo, ir de carro é uma ótima opção, especialmente se estiver viajando com a família. Aqui você confere dicas de como dirigir na neve com segurança

Destinos baratos para curtir a neve na Europa 

Se você deseja esquiar na Europa, terá que fugir dos destinos mais convencionais, especialmente na região dos Alpes Franceses, Áustria e Suíça.

Poucas pessoas sabem, mas especialmente no leste europeu é possível encontrar alguns destinos mais baratos. São menores e menos sofisticados, mas não menos bonitos. Dificilmente você experimentará pistas superlotadas.

Winterberg (Alemanha)

Winterberg Alemanha

Winterberg está localizada no distrito de Hochsauerland. O seu centro de ski tem apenas 190 metros de descidas vertidas, embora seja um amplo resort com uma estrutura super moderna.

Devido às características das suas pistas, é mais indicado para esportistas iniciantes, mas também oferece algumas pistas para níveis intermediários e até mais avançados. Winterberg tem um alto nível de recomendação pelos praticantes de snowboarding.

Reállon (França)

Reállon França

Réallon é uma pequena cidade da França e, assim como Winterberg, tem perfeitas condições para os iniciantes dos esportes na neve. A cidade é conhecida pelo seu charme e hospitalidade dos seus habitantes.

No local também é possível visitar o Parque Nacional de Aiguilles de Chabriere o o Parque Nacional de Ecrins, que oferecem paisagens belíssimas e muitos outros estilos de esportes e passeios.

Monte Cimone (Itália) 

Monte Cimone Itália

Monte Cimone está localizado na região dos Apeninos, na Província de Módena. É um amplo resort com 980 metros de descidas verticais e 34 pistas. É mais adequado para um público intermediário, mas oferece algumas pistas para níveis iniciantes ou avançados.

A região, embora não tenha o luxo de Milão, é moderna e sofisticada com várias atrações culturais super interessantes.

Pragelato (Itália)

Pragelato via lattea

Localizada na região da Via Lattea, ao norte da Itália, a estação de esqui Pragelato conta com ski pass – um passe para ter acesso aos teleféricos e pistas – considerado mais em conta, porque também atinge Claviere, Cesana-Sansicario e Sauze d’Oulx.

A região possui ainda pacotes de viagem que cobrem hospedagem, alimentação, atividades e muito mais. 

Jahorina (Bósnia)

Jahorina Bósnia

Perto de Saravejo e da região dos Balcãs, Jahorina está entre as favoritas dos turistas que buscam algumas atrações after-ski.

Suas pistas são largas e bem dispostas, uma ótima oportunidade para esquiar e fugir alguns dias da cidade, curtindo a natureza e relaxando em um ambiente alpino e super tranquilo.

Jasna (Eslováquia) 

Jasna

Localizado no Vale Demanovska Dolina, Jasna tem muitos pinheiros, neve muito fofa e suas pistas cortam um parque nacional. Ou seja, enquanto você esquia é possível curtir alguns cenários de tirar o fôlego.

O pico Chopok atrai muitos aventureiros com uma queda vertical de 1000 metros e áreas de freeride. As opções after-ski no local também são ótimas, com muitas cervejarias artesanais.

Spindleruv Mlyn (República Tcheca)

Spindleruv Mlyn

Localizado na parte mais alta do país, na região da maior cordilheira de montanhas da República Tcheca, Spindleruv Mlyn é bem democrática quanto ao seu estilo de pistas e níveis. Oferece passeios para crianças e muitas atrações para curtir depois de esquiar em uma charmosa vila coberta por neve.

O Parque Nacional Krkonoše é outra opção para quem quer curtir as paisagens da região, ele está entre as áreas naturais mais valiosas da América Central.

Destinos baratos para aproveitar a neve na América do Norte 

Embora a lista não seja muito extensa, existem alguns destinos mais baratos para curtir a neve na América do Norte. Não esqueça que, entre o fim de março e começo de abril, as tarifas podem chegar até 60% de desconto em relação à alta temporada. 

Snowbird, Utah (EUA) 

Snowbird utah

É recomendado como um dos melhores centros para família na América do Norte e tem pistas para todos os níveis de esquiadores e snowboarders. É um dos poucos resorts que permanece aberto durante o ano inteiro, embora as pistas só abram durante o período de neve.

Lake Louise, Alberta (Canadá)

Lake Louise

Uma atração imperdível do inverno canadense são as estações de esqui, já que o país oferece condição climática e infraestrutura ótimas para a prática de esportes na neve.

Lake Louise fica localizada no Parque Nacional de Banff, é uma das mais amplas da América do Norte e com pistas apropriadas para famílias e iniciantes.

Whitefish Mountain Resort, Montana (EUA)

Whitefish

Se você está procurando por um centro de esqui sem problemas com superlotação e onde você possa esquiar por ótimos preços, Whitefish certamente é a sua melhor opção na América do Norte.

A maiorias das pistas é frequentada por esquiadores de nível intermediário e avançado, mas existem algumas pistas para níveis mais básicos. O centro tem 3.000 metros de área esquiável.

Winter Park (Estados Unidos)

Winter Park Estados Unidos

Localizada em Colorado, os Estados Unidos, Winter Park Resort é ideal para quem busca um destino com neve econômico. A estação fica a 107 km da capital Denver e possui um preço considerado acessível para atividades na neve.

Winter Park conta com pistas para iniciantes, parques de neve, trilhas, tubing, percursos mais desafiadores para quem deseja adrenalina e muito mais!

Destinos baratos para ver neve na América do Sul 

Uma das maiores vantagens de selecionar um destino sul americano é que a economia pode ser ainda maior, já que os países são nossos vizinhos e é possível viajar de carro.

Não esqueça que a maioria dos centros tem abertura prevista a partir de junho. No entanto, as datas estão sempre sujeitas a alteração porque dependem das condições climáticas, especialmente da quantidade de neve.

Chillán – Chile 

Chillan Chile neve

Uma ótima opção de passeio com a família, Chillán está localizada a 500 km de Santiago. Trata-se de uma região belíssima e com um complexo turístico excelente, localizado em uma parte da Cordilheira dos Andes.

O foco da maioria dos turistas que visitam Chillán é, de fato, a neve mas existem outras opções de passeio para quem deseja conhecer um pouco mais sobre a cidade, como os vulcões Nuevo e Chillán Viejo, museus e feiras de artesanatos. O complexo oferece diversas pistas para todos os gostos e níveis.

La Hoya – Argentina

La Hoya Argentina

Localizada em Esquel, em um vale e em uma região montanhosa no sul da Argentina, a 300 km de Bariloche. A cidade é centenária, pequena, tranquila e muito simpática, também conhecida pelos seus ótimos restaurantes.

As duas grandes atrações da cidade são o Parque Nacional Las Alerces, uma área com lagoas e 263.000 hectares de bosque, e o centro de esqui La Hoya, a 15 Km da cidade e com uma estrutura de nível razoável para esportes na neve mas ótimas condições climáticas para a prática destes.

Aliás, La Hoya é considerado um dos lugares com as melhores condições de neve para se esquiar na América do Sul e uma das que possui o melhor custo-benefício para a prática do esporte.

Pucón – Chile

Pucón Chile

A 780 km de Santiago, Pucón está localizada no centro-sul do Chile em uma região com muitos lagos. É uma cidade aconchegante e simpática e sua principal atração é o vulcão Villarico. Atrai turistas durante o ano inteiro, pessoas que gostam tanto de tranquilidade, quanto de esportes radicais.

Apesar da ser uma cidade muito bela, seu complexo para esportes na neve não se destaca nem em beleza e nem em estrutura se comparado aos demais destinos deste post. A alta temporada do local é considerada o verão, quando muitos chilenos visitam Pucón para aproveitar o clima ameno da cidade.

Por isso, na época da neve, os valores para transporte e hospedagem costumam ser mais baixos se comparados aos valores do verão.

Cerro Catedral – Catedral Alta Patagonia (Argentina)

Neve Cerro Catedral Bariloche

Bariloche, na Argentina, é um dos destinos de inverno mais populares entre os viajantes que desejam ver a neve. Um dos atrativos é a estação de esqui Cerro Catedral – Catedral Alta Patagonia, uma das mais importantes da América do Sul. 

São mais de 60 pistas para todos os níveis, além da possibilidade de apreciar belíssimas paisagens e conhecer a gastronomia local. Aqui você confere todas as informações sobre o Cerro Catedral durante o inverno. 

Esperamos que este post tenha auxiliado no planejamento e decisão sobre sua próxima viagem de inverno. Se quiser mais sugestões ou estiver interessado em outro destino, entre em contato conosco, estamos à sua disposição!