Roupas para o inverno europeu: dicas e o que levar

28 de novembro de 2019 - Por Mirceia Ramos

Para quem ama viajar, comprar a passagem para uma nova aventura é sempre uma alegria, né?  Mas quando o destino é de frio, especialmente o inverno europeu, imediatamente vem aquela preocupação sobre o que colocar na mala e como se vestir. Afinal, moramos em um país tropical e não estamos tão acostumados a temperaturas baixas, isso sempre causa um pouco de aflição e nos deixa em pânico na hora de montar a mala, não é? A boa notícia é que não é tão complicado quanto parece. Neste post eu explico como se vestir e quais as melhores roupas para o inverno europeu!  

O primeiro item a ser verificado é saber exatamente quais temperaturas iremos encontrar. Dependendo do seu destino na Europa, ainda no outono já é possível ver os termômetros marcando temperaturas abaixo de zero. Por isso, eu sempre costumo indicar para que se pesquise nos sites de previsão estendida quais são as temperaturas previstas para o destino da sua viagem. 

Já que estamos falando sobre destinos, vale lembrar que nem toda cidade europeia é coberta por neve durante o inverno inteiro. Em algumas cidades do continente pode ser até mesmo uma sorte encontrar um cenário branquinho, já em outras a diversão na neve é garantida durante toda a estação. Ou seja, cada destino tem uma característica específica e previsões de clima e temperatura muito diferentes. Sabemos que a maioria dos apaixonados pelo inverno prefere incluir vários destinos no seu itinerário de viagem pelo continente para curtir o melhor desta aventura, o que exige que o turista esteja ainda mais atento e que faça uma definição bem estratégia e inteligente do que será colocado na mala de viagem.  

Para facilitar a sua organização, selecionei algumas das cidades europeias mais visitadas pelos turistas durante o inverno e acrescentei algumas das informações mais relevantes sobre o clima e temperatura durante a estação mais fria do ano em cada uma delas.

Clima e temperatura de alguns destinos europeus no inverno

Londres

A capital inglesa não poderia faltar no seu itinerário de viagem, não é? Embora não seja um dos destinos mais frios do continente, as temperaturas são muito mais baixas se comparadas à média do inverno brasileiro. Além disso, duas características marcantes do inverno na cidade são a frequência de chuvas e os dias curtos. Se visitar a cidade durante o inverno perceberá que o frio é intenso, mas menos do que muitas outras capitais europeias. A temperatura mínima geralmente é 2°C ou 3°C, já a máxima fica em torno de 7°C a 8°C. Está sonhando com cenários repletos de neve? Saiba que dificilmente neva em Londres, normalmente é possível ver neve na cidade em apenas 10 dias durante todo o inverno. 

Madrid 

Sabe aquele tom cinza e sóbrio comum da maioria das cidades europeias no inverno? Dificilmente você irá encontrá-lo na capital espanhola, o que favorece muito os passeios ao ar livre durante os dias frios na cidade. As temperaturas durante o inverno em Madrid até podem chegar a alguns graus abaixo de zero, mas o mais comum é encontrar os termômetros indicando entre 2°C a 10°C. E a boa notícia é que mesmo que as temperaturas sejam mais baixas, dificilmente o sol sai de cena em Madrid.

Amsterdã 

Quer garantia de encontrar cenários encantadores, ruas mais vazias para os seus passeios, além de voos e hospedagens mais baratos? Visite Amsterdã no inverno. Embora as temperaturas sejam baixas em Amsterdã, se compararmos a cidade com outras capitais europeias, logo se compreende que não estamos falando de uma das cidades mais frias do continente. Durante o inverno, a temperatura média na cidade varia entre 1°C a 7°C, embora possa variar um pouco em alguns momentos da estação.

Um cuidado que o turista que visita a capital holandesa deve ter é com a previsão do tempo já que as mudanças repentinas de clima e temperatura são comuns na cidade. A neve acontece esporadicamente em Amsterdã, o que pode decepcionar alguns turistas ansiosos para aproveitar os cenários branquinhos. Vale lembrar também que os dias são mais curtos neste período do ano, no auge do inverno costuma amanhecer por volta das 9h e escure logo depois das 16h.

Viena 

Viena é um daqueles destinos que não podem faltar no seu roteiro de viagem durante o inverno europeu. O clima da cidade é continental, com invernos  longos, frios e muita neve. A boa notícia é que a estação é o período mais seco do ano em Viena e entre dezembro e fevereiro é comum encontrar cenários branquinhos na cidade! A temperatura durante os meses mais frios, como dezembro e janeiro, varia entre -1°C a 4°C, mas como estes números representam apenas a média mensal, frequentemente as temperaturas são ainda mais baixas no auge do inverno na capital austríaca.

Praga 

Certamente o inverno é o melhor momento para visitar a capital da República Tcheca! E são vários os motivos: menos movimento de turistas, preços de voos e hospedagem mais baixos, baixa possibilidade de chuva e, claro, muita neve! A estação das baixas temperaturas costuma ser longa e registrar dias de frio intenso em Praga. As paisagens da cidade costumam ser branquinhas durante os meses mais frios do ano e as temperaturas máximas não costumam passar de 5°C, já as mínimas costumam variar entre 1°C a -3°C. Os dias em Praga são mais curtos no auge do inverno, no mês de janeiro é possível apreciar o nascer do sol a partir das 8h. 

Berlim 

A capital alemã é fria e muito charmosa durante os meses frios. O inverno inicia oficialmente em dezembro e finaliza em março em Berlim, mas em novembro já é possível sentir as baixas temperaturas que costumam durar até o mês de abril. Os dias são muito mais curtos neste período do ano, especialmente no final de dezembro, quando anoitece por volta das 16h na cidade. Embora a neve não seja frequente, as médias de temperatura durante o dia são de -5°C a 5°C, mas costumam ser muito mais baixas à noite.

Paris 

É claro que a capital francesa não poderia deixar de ser mencionada nesta lista, não é? Paris costuma ter temperaturas amenas durante o ano inteiro, no inverno elas costumam obedecer uma variação térmica entre 2°C a 8°C. Ou seja, certamente não estamos falando de uma das cidades mais frias do continente. Infelizmente é muito raro nevar em Paris, embora possa acontecer esporadicamente. Uma das grandes vantagens de visitar Paris durante os meses frios é que a movimentação da cidade cai bastante, o que torna mais tranquilos os passeios dos turistas que visitam a capital francesa no inverno.

Roupas para o inverno europeu 

Tendo em mãos as possíveis temperaturas para o período da sua viagem, o segredo é saber com quais e quantas CAMADAS montar o look. Em dias de frio intenso o ideal é optar por até 3 camadas, assim compostas:

Roupas Térmicas

1 – Roupas térmicas

Blusa, calça e meias com tecidos com textura que garantam a livre transpiração do nosso corpo. O mais comum são as chamadas segunda pele, algumas com um tecido aveludado e macio por dentro. Essa camada tem como função, além de aquecer, manter o nosso corpo seco.

Aquecimento Inverno Europeu

2 – Aquecimento 

Dependendo da temperatura, a segunda camada pode ser ou não a última, normalmente ela é composta por blusa ou casaco. O material utilizado nessa camada normalmente é o fleece, uma espécie de “plush” com alta tecnologia. Essa camada é responsável por manter o calor do nosso corpo e pode ser montada com mais de uma peça. A gramatura do tecido também pode variar, dependendo da intensidade do frio.

Proteção inverno europeu

3 – Proteção

A última camada sempre é composta pelo casacão, que pode variar dependendo da ocasião e do clima e temperatura do local. Essa camada pode ser um simples corta vento em locais onde as temperaturas não são tão baixas, ou ainda um casaco leve, mas com aquecimento, como os casacos que possuem plumas/penas na composição. Para os dias de frio intenso e neve, é preciso optar por um casaco mais robusto e que, além de garantir o aquecimento, seja impermeável.

Acessórios Inverno Europeu

Acessórios essenciais para o inverno europeu 

Falando ainda em itens para a composição da última camada, não esqueça dos acessórios! Itens como cachecóis, luvas, gorros, protetores de orelha e balaclavas são responsáveis por não deixarem o vento e o frio passarem. Ou seja, essenciais para qualquer viagem de inverno, especialmente quando o assunto é inverno europeu.

A bota ideal para curtir o inverno na Europa

Além das camadas de roupas e acessórios, outro item indispensável para evitar o perrengue nas viagens de frio são as BOTAS! Dê preferência a tecidos/materiais inteligentes e tecnológicos para garantir o máximo de eficiência em aquecimento e conforto para seus pés durante a viagem. Impermeabilidade também é um item a ser considerado, principalmente se você vai para destinos com neve ou com muita chuva.

Outras dicas e o que eu vesti no inverno europeu 

Na maioria das cidades europeias os lugares internos são todos aquecidos. Por este motivo, a terceira camada normalmente é tirada e recolocada muitas vezes. Por isso, escolha peças práticas e não esqueça que as camadas inferiores também vão aparecer bastante durante a sua viagem, ok?

Para tentar simplificar, vou exemplificar as dicas acima mostrando um pouco do que usei em uma viagem rápida que fizemos à Áustria em novembro de 2019.

Viena Inverno Europeu

Esta foto é no palácio Hofburg, em Viena. Neste dia a temperatura estava próxima dos 5°C e havia muito vento. Durante este passeio não me arrependi de ter optado por touca e luvas, além de um casaco com enchimento em plumas que impediu que o ar gelado e o vento passassem. Este produto possui tecnologia que garante proteção térmica e impede que o vento frio entre para o lado interno do produto.

Durante a nossa viagem, ainda era outono (13/11), mas já tinha bastante neve. A temperatura estava próxima aos 2 graus e o casaco estava adequado para a ocasião, me manteve aquecida na medida certa. Agora, o essencial mesmo para ficar confortável num lugar com neve e temperatura baixa, foram as meias térmicas e botas forradas.

Botas Inverno Europeu

Estava usando a Bota Vermont da Fiero, uma bota de cano curto feita 100% em couro e lã natural e que manteve os meus pés sempre quentinhos. Para acompanhar e complementar o conforto térmico dos pés, uma meia térmica da marca britânica Heat Holders com TOG 2.3, que aquece 7x do que uma meia de cotton comum. 

Inverno Europeu Árvores

Também passamos por lugares onde a cara ainda era de outono, com temperaturas entre 7 e 10 graus. Nessas ocasiões, também usei casaco, meia e bota citados acima, diminuindo um  pouco as camadas intermediárias. Ah, importante lembrar que em todas as fotos eu estava com uma blusa térmica como primeira camada do look, um produto essencial e infalível quando o assunto é proteção térmica, aquecimento e conforto nos dias frios!

Viu só? Vestir-se no inverno europeu não é tão complicado assim! Basta ter os produtos certos e feitos com alta tecnologia que tudo fica descomplicado, permitindo que a gente se preocupe apenas com o que realmente importa: APROVEITAR A VIAGEM! Caso tenha dúvida ou queira mais dicas sobre roupas para o inverno europeu, entre em contato comigo nos comentários deste post, ok?

Compartilhe com um amigo:

O especialista do frio indica...

Quando as temperaturas começam a baixar, nada melhor do que contar com a opinião, conselhos e dicas de quem entende muito sobre o frio. Não importa qual o assunto, aqui você encontrará o melhor conteúdo para que possa aproveitar todos os momentos do inverno e esclarecer as suas principais dúvidas sobre os dias frios. Quer sugestões sobre os melhores produtos para aquecer, dicas  para manter a saúde ou sobre o que levar na mala na sua próxima viagem de inverno? Confira alguns posts selecionados a dedo pelos nossos especialistas do frio para você!

Top